NOTÍCIAS

Ver Todas
O Programa Centro 2020 realizou hoje, em Coimbra, a terceira reunião do Comité de Acompanhamento. Esta reunião teve como principais pontos da ordem de trabalhos a apresentação do trabalho já desenvolvido para implementar o Centro 2020 e a análise e aprovação dos critérios de seleção das candidaturas, que permitirá a abertura de novos avisos de concurso.

A Região Centro está a dar um contributo positivo para os compromissos europeus em termos de eficiência energética e de energias renováveis. A par de uma diminuição do consumo de energia primária, verifica-se uma evolução muito positiva da Região Centro no que respeita à produção de eletricidade através de energias renováveis face ao consumo de energia. Esta é uma das conclusões da última atualização do Barómetro do Centro de Portugal, um elemento de monitorização (disponível para consulta em www.ccdrc.pt) que tem como objetivo avaliar o progresso alcançado pela Região Centro em termos de crescimento, competitividade, potencial humano, qualidade de vida, coesão e sustentabilidade ambiental e energética.

Ana Abrunhosa, Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), sublinha que “tal como aconteceu no QREN, o Programa Centro 2020 apoiará projetos públicos e privados de eficiência energética, de mobilidade urbana sustentável e de descarbonização dos territórios, com uma dotação para estas áreas específicas de cerca de 100 milhões de euros do Fundo europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).”

A percentagem de energias renováveis no consumo final de energia elétrica é de 70% na Região Centro, enquanto no país é de 59,1%. O aumento da importância das energias renováveis deveu-se sobretudo ao forte crescimento da componente hídrica. O Centro é a região com a segunda maior produção de eletricidade através de energias renováveis face ao seu consumo de energia.

Na Região Centro, o consumo de energia primária tem diminuído nos últimos anos, e de acordo com os últimos dados disponíveis, é de 5,4 milhões de toneladas equivalentes de petróleo, o que representa 25% do consumo nacional. Relativamente à quantidade de energia primária necessária para produzir uma unidade de Produto Interno Bruto (PIB), verifica-se que na Região Centro é necessário consumir mais energia primária para produzir riqueza do que, em termos médios, no país. No entanto, tem-se observado uma diminuição deste consumo na região.

O Centro 2020 acaba de lançar o documento "O foco nos resultados", em que se divulga, de forma sistematizada, os indicadores de resultado do programa operacional regional para 2014-2020 e os compromissos que assumiu a este respeito.

Dada a importância atribuída pela Comissão Europeia aos resultados de política, uma das alterações deste novo período de programação foi dar um forte enfoque aos processos de monitorização e avaliação, nomeadamente com a definição rigorosa de indicadores de resultado e de metas a atingir.

Consulte aqui o documento

Foi hoje aprovada a proposta de decisão relativa ao processo de Pré-qualificação de candidaturas ao Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC) - Concurso n.º2/2014 – 1.ª fase de pré-qualificação.

O Guia para beneficiários dos Fundos Estruturais e de Investimento Europeus e de instrumentos da UE relacionados, editado pela Comissão Europeia, explica como aceder e utilizar eficazmente os Fundos Estruturais e de Investimento Europeus e como explorar complementaridades com outros instrumentos de políticas da União relevantes.

Consulte aqui o Documento (versão em português)

Realiza-se hoje, dia 9 de março, em Santarém, a reunião comum entre o Comité de Acompanhamento do Programa Operacional Temático Competitividade e Internacionalização (Compete 2020) e os Comités de Acompanhamento dos Programas Operacionais Regionais. 


A análise e aprovação dos critérios de seleção das operações relativas a incentivos às empresas, modernização e    capacitação da administração pública, investigação científica e tecnológica e ações colectivas é o principal ponto da ordem de trabalhos desta reunião.

No âmbito da consulta pública da Estratégia de Investigação e Inovação para uma Especialização Inteligente (RIS3) para a Região Centro, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) promove, em parceria com o Instituto Politécnico de Leiria, uma sessão de esclarecimento, que se realiza no dia 16 de dezembro, pelas 15.30h, no auditório do Edifício da sede do Politécnico de Leiria.

Esta sessão de esclarecimento tem como principal objetivo auscultar a opinião/visão da sociedade, estimulando uma maior participação cidadã no processo de construção da Estratégia, bem como incentivar à participação nos Grupos de Trabalho das quatro Plataformas de Inovação identificadas.

A agenda de trabalhos incluirá um balanço do trabalho desenvolvido e a discussão das fases seguintes do processo RIS3. Pretende-se ainda apresentar o primeiro balcão/serviço de Responsabilidade Social Científica da região. Este balcão, que integra um programa promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, procurará fomentar a ligação entre o sistema científico e tecnológico nacional, o tecido produtivo, social e cultural com especial ênfase para as autarquias da região Centro.

Inscrições até ao dia 14 de dezembro, para o endereço Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

A Comissão Europeia promove, até 11 de junho, a primeira campanha «Europe in My Region» para incentivar os cidadãos a descobrirem e aprenderem mais sobre os projetos financiados pela UE em toda a Europa.

Organizada pela Direção-Geral da Política Regional e Urbana da Comissão, com o apoio das representações e autoridades de gestão da Comissão, a campanha «Europe in My Region» envolve cerca de 1 200 eventos que deverão contar com a presença de milhares de cidadãos.

A campanha «Europe in My Region» é organizada em torno de quatro iniciativas distintas: as jornadas de portas abertas de projetos da UE, uma caça ao tesouro, um concurso de fotografia e uma campanha de blogues. Todas estas atividades destinam-se a incentivar os cidadãos a visitarem projetos financiados pela UE, partilhando ao mesmo tempo imagens e experiências através das redes sociais.

Durante todo o mês de maio, os beneficiários de fundos da UE apresentarão os seus projetos aos cidadãos durante as jornadas de portas abertas de projetos da UE e um mapa em linha ajudará a localizar geograficamente os projetos que aderiram a esta iniciativa. Entretanto, os cidadãos serão convidados a participar numa caça ao tesouro organizada por 18 países e um total de 45 regiões: os participantes terão de encontrar pistas escondidas em alguns projetos cofinanciados e responder a um questionário em linha.

A 5.ª edição do concurso de fotografia no Facebook (2 de maio a 28 de agosto) visa celebrar os projetos que estão verdadeiramente a fazer a diferença nas comunidades locais: para participarem no concurso, os cidadãos terão de tirar uma fotografia a um projeto que receba financiamento da UE, com uma placa ou um cartaz com as informações de financiamento e a bandeira da UE algures na imagem. Três vencedores terão a oportunidade de ganhar um curso de fotografia com um fotógrafo profissional e uma viagem a Bruxelas.

Por último, mas não menos importante, os bloguistas mais talentosos que publiquem artigos acerca de projetos locais serão convidados a visitar Bruxelas para participarem no programa mediático da European Week of Regions & Cities (10-13 de outubro de 2016).

Mais informações:

Europe in My Region: http://ec.europa.eu/regional_policy/pt/policy/communication/inform-network/map/

O Comissário Europeu Carlos Moedas visita Coimbra e Cantanhede a 5 e 6 de novembro. Nesta agenda dedicada à investigação, ciência e inovação, o Comissário inaugura a aceleradora de empresas TecBIS do Instituto Pedro Nunes e um edifício do Instituto de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico em Ciências da Construção (ITeCons). Visita a Universidade de Coimbra, centros de investigação e empresas.

O Roteiro da Ciência é uma iniciativa que permitirá explicar a ação da Comissão Europeia na promoção da Investigação, Ciência, e Inovação, nomeadamente os instrumentos europeus em vigor (Horizonte 2020, Fundos Estruturais e Plano de Investimento Juncker), conhecer casos de sucesso de instituições públicas e privadas, assim como de investigadores e empresas, promovendo o contacto entre instituições regionais, nacionais e europeias.

Aproveitando a oportunidade das comemorações dos 725 anos da Universidade, Carlos Moedas pretende conhecer em detalhe a excelência da ciência e da inovação que se produz em Coimbra e em Cantanhede.


O Roteiro da Ciência em Coimbra será dedicado a áreas centrais na programação do Horizonte 2020, em particular a saúde.

No dia 5 de Novembro, o Comissário Carlos Moedas dedica o seu programa à área da Sáude e da Biotecnologia. Visita o BioCant, em Cantanhede, onde terá oportunidade de conhecer o Parque e diversas empresas residentes como a Crioestaminal/GeneLab, a Coimbra Genomics, a Heart Genetics, e o Centro de Neurociências e Biologia Celular UC-BIOTECH. No mesmo dia, o Comissário visita o Instituto de Ciências Nucleares Aplicadas à Saúde (ICNAS) em Coimbra.

No dia 6 de Novembro, o Comissário dá seguimento à agenda da Saúde numa reunião com o Reitor da Universidade de Coimbra e com o Presidente Conselho Administração do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

Segue-se uma visita à Bluepharma, empresa farmacêutica que concentra os seus esforços no fabrico, investigação, desenvolvimento e comercialização de medicamentos e que dedica uma parte importante à investigação, desenvolvimento e registo de medicamentos.

Ainda no dia 6 destacam-se duas inaugurações de infraestruturas de apoio à inovação das empresas.

Em primeiro, a inauguração da aceleradora de empresas TecBIS, do Instituto Pedro Nunes. O TecBis é uma estrutura de apoio às empresas que actua a jusante da incubadora, visando dar resposta a necessidades específicas de empresas em estado de desenvolvimento mais avançado. O TecBis, que tem capacidade para acolher cerca de 20 empresas em fase de crescimento em 4.500 m2 de área útil para instalações de empresas, teve um investimento total de cerca de 8,2 milhões de euros, contando com uma contribuição do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional da UE (FEDER) de 7 milhões através do Programa Operacional «Centro». Ainda no Instituto Pedro Nunes, o Comissário Carlos Moedas visita as empresas Feedzai e iClio.

Em segundo, o Comissário europeu visita o Instituto de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico em Ciências da Construção (ITeCons), onde inaugura o edifício do Pólo de Energia para a Sustentabilidade. O edifício foi já premiado na categoria de "Construção e Sustentabilidade" dos Prémios Construir 2015. O ITeCons, criado em 2006, é a instituição que faz a ponte entre a indústria da construção e dos materiais e o Laboratório de Construções do Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Coimbra.

O Comissário Carlos Moedas dará uma atenção importante à comunidade académica. Participa num Encontro-café com o Reitor da Universidade de Coimbra João Carvalho e Silva sobre "Investigação, ciência e inovação" no âmbito das celebrações dos 725 anos da Universidade de Coimbra. Durante o almoço, o Comissário europeu terá uma reunião com os investigadores consagrados com a bolsa de investigação pelo Conselho Europeu da Investigação (ERC). Durante o dia, o Comissário Carlos Moedas fala também em duas conferências; uma no Departamento de Engenharia Civil, sobre “Investigação e Inovação em Engenharia Civil e do Ambiente: como potenciar as colaborações entre as Universidades e as Empresas”; e outra na Faculdade de Psicologia, sobre “O ensino Superior pós-Bolonha: Tempo de balanço, tempo de mudança”.

Mais Informações em: 

http://ec.europa.eu/portugal/comissao/destaques/20151030_carlos_moedas_inicia_roteiro_ciencia_pt.htm

Realiza-se hoje, pelas 16 horas, no auditório da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), a cerimónia de assinatura dos Pactos para o Desenvolvimento e Coesão Territorial com as Comunidades Intermunicipais (CIM) da Região Centro.

Esta sessão conta com a presença do Ministro Adjunto do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, e do Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Manuel Castro Almeida.

A assinatura dos Pactos formaliza a entrega de um envelope financeiro às CIM, o que lhes permitirá concretizar a estratégia de desenvolvimento territorial que definiram e garantir uma maior autonomia na gestão dos seus projetos. Os Pactos para o Desenvolvimento e Coesão Territorial têm uma dotação global de Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (FEEI) de 354 M€, através da contribuição do Programa Operacional Regional do Centro (CENTRO 2020), do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (PO SEUR), do Programa Operacional da Inclusão Social e Emprego (PO ISE) e do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR2020). Deste montante, 222,75 milhões de euros são FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, 107,8 milhões de euros são FSE – Fundo Social Europeu, 4,8 milhões de euros são Fundo de Coesão e 19,1 milhões de euros são FEADER – Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural.

CIM Programas Operacionais  
 
Centro 2020 POSEUR POISE PDR Total  
Beira Baixa 16.795.370,00 255.000,00 3.323.000,00 413.950,00 20.787.320,00  
Beiras e Serra da Estrela 42.369.500,00 800.000,00       ---- 1.429.700,00 44.599.200,00  
Médio Tejo 42.540.035,15 637.500,00 3.900.502,20 1.473.900,00 48.551.937,35  
Oeste 54.902.145,50 425.000,00 3.597.294,46       ---- 58.924.439,96  
Região de Aveiro 34.526.725,00 678.725,00       ---- 13.588.014,00 48.793.464,00  
Região de Coimbra 49.678.761,55 352.750,00 1.720.505,40 802.910,00 52.554.926,95  
Região de Leiria 38.476.805,00 1.382.500,00       ---- 567.800,00 40.427.105,00  
Viseu Dão Lafões 36.273.441,49 310.000,00 2.224.577,84 805.303,00 39.613.322,33  
Total 354.251.715,59  

Gabinete de Apoio

CANDIDATURAS

Portugal 2020

O seu ponto de acesso para apresentação de candidaturas

ACEDER AO BALCÃO 2020

Outros

c2020 abordagens territoriaisc2020 abordagens territoriais